Acessibilidade

Tamanho da Fonte

Alto contraste
Ir para o conteúdo 1 Ir para o menu 2 Ir para o rodapé 3
TCE/TO > Sala de imprensa > Notícias > TCE/TO participa do I Ciclo de Debates sobre Educação Infantil e Atuação do MPE

TCE/TO participa do I Ciclo de Debates sobre Educação Infantil e Atuação do MPE

7 Visualizações
Publicado: 18 de setembro de 2015 - Última Alteração: 18 de setembro de 2015

Tamanho da Fonte

O I Ciclo de Debates sobre Educação Infantil e Atuação do Ministério Público, ocorrido na manhã desta sexta-feira, 18, com a proposta de discutir e orientar as diretrizes do ensino infantil, reuniu procuradores e promotores de justiça, prefeitos, secretários de educação, conselhos de educação e outras entidades representativas. O conselheiro corregedor do Tribunal de Contas do Tocantins, André Luiz de Matos Gonçalves, representou a instituição.

A partir de 2016, será obrigatória a matrícula de crianças com idade entre 4 e 5 anos de idade e não mais a partir de 6 anos, como acontece atualmente. O coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça da Infância e Juventude (Caopij), promotor de Justiça Sidney Fiori Júnior, destacou que, além da obrigatoriedade de criar estrutura para atender às crianças, será dever do Município ofertar um ensino de qualidade. “Nosso objetivo é justamente preparar os municípios e todos os agentes envolvidos para cumprir as mudanças na lei de diretrizes e bases da educação”, afirmou.

A psicóloga Ely Harasawa, consultora em educação infantil, falou dos estudos que revelam que é principalmente na infância que o ser humano forma o cérebro. As experiências vividas nesse período irão refletir no comportamento, na saúde e no aprendizado por toda a vida. Para ela, investir na educação infantil significa reduzir custos nas outras etapas da vida.