Acessibilidade

Tamanho da Fonte

Alto contraste
Ir para o conteúdo 1 Ir para o menu 2 Ir para o rodapé 3
TCE/TO > Sala de imprensa > Notícias > TCE emite parecer pela rejeição das contas consolidadas de Barrolândia de 2017

TCE emite parecer pela rejeição das contas consolidadas de Barrolândia de 2017

17 Visualizações
Publicado: 26 de setembro de 2019 - Última Alteração: 26 de setembro de 2019

Tamanho da Fonte

Déficits orçamentário e financeiro foram algumas das irregularidades verificadas

Na sessão desta terça-feira, 24, a Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Tocantins (TCE/TO) emitiu parecer prévio pela rejeição das contas consolidadas de Barrolândia, gestão de Adriano José Ribeiro, referentes ao exercício financeiro de 2017.

 

De acordo com a decisão, os déficits orçamentário e financeiro foram algumas das irregularidades que motivaram a rejeição das contas. 

 

A Segunda Câmara também emitiu parecer prévio pela aprovação das contas consolidadas de Pugmil, gestão de Maria de Jesus Ribeiro da Silva Mendes, gestora à época, também relativas ao exercício financeiro de 2017. 

 

Contas de ordenador de despesas

 

Regulares com ressalvas

 

Foram julgadas regulares com ressalvas as contas de ordenador de despesas da Câmara de Campos Lindos, gestão de Isalene Ramos Torres; da Câmara de Santa Fé do Araguaia, gestão de Jovelino José Lopes Neto; da Câmara de Goiatins, gestão de  José Américo Aquino de Sousa; da Câmara de Bandeirantes do Tocantins, gestão de Advaldo Pereira de Souza;da  Companhia Imobiliária do Estado do Tocantins – Terrapalmas, gestão de Aleandro Lacerda Gonçalves; da Secretaria da Administração do Estado do Tocantins – SECAD, gestão de Geferson Oliveira Barros Filho; do Fundo Municipal de Assistência Social de Santa Fé do Araguaia, gestão de Vanessa Alexandre Amorim;e do Fundo Municipal de Assistência Social de Palmeirante, gestão de  Beatriz Ferreira Alencar (01/01/2016 a 28/03/2016)todas referentes ao exercício financeiro de 2016.

 

Regulares

 

Foram julgadas regulares as contas de ordenador de despesas do Fundo Municipal de Saúde de Araguaína, gestão de Jean Luís Coutinho Santos, referentes ao exercício financeiro de 2016.

 

Primeira Câmara

 

Contas de ordenador de despesas

 

Regulares com ressalvas

 

Foram julgadas regulares com ressalvas as contas de ordenador de despesas da Câmara Municipal de Tocantínia, gestão de Valcimar Carvalho dos Santos, gestor à época; da Câmara Municipal de Colmeia, gestão de José Wiston Gomes de Cirqueira, gestor à época, ambas referentes ao exercício financeiro de 2017.

  

Também foram julgadas regulares com ressalvas as contas da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural de Palmas, gestão de Roberto Jorge Sahium, referentes ao exercício de 2016.

 

Contas consolidadas

 

Aprovadas

 

A Primeira Câmara emitiu parecer prévio pela aprovação das contas anuais consolidadas de Pindorama, gestão de Almir Batista Silva Amaral, gestor à época, referentes ao exercício financeiro de 2017.