Acessibilidade

Tamanho da Fonte

Alto contraste
Ir para o conteúdo 1 Ir para o menu 2 Ir para o rodapé 3
TCE/TO > Sala de imprensa > Notícias > JurisTCs e Fórum de Processualística acontecem nesta quinta e sexta-feira em Goiânia

JurisTCs e Fórum de Processualística acontecem nesta quinta e sexta-feira em Goiânia

10 Visualizações
Publicado: 26 de junho de 2019 - Última Alteração: 26 de junho de 2019

Tamanho da Fonte

Conselheiro Manoel Pires dos Santos participa como coordenador do evento

Trinta e um dos 33 tribunais de contas brasileiros estarão representados no evento que começa amanhã (27), em Goiânia, no auditório José Sebba, do TCE-GO. A informação é do conselheiro Manoel Pires dos Santos, do Tribunal de Contas do Tocantins (TCE/TO), coordenador do Comitê de Jurisprudência, Súmula e Processo (CJSP) do Instituto Rui Barbosa, responsável pela realização do 7º JurisTCs e do 3° Fórum de Processualística, que serão realizados nos dias 27 e 28 de junho. 

 

O comitê esteve reunido nesta quarta-feira, 26, no TCE-GO para fazer uma checagem geral dos procedimentos preparatórios aos dois eventos, que ocorrerão simultaneamente, e para uma prestação de contas de como anda o plano de ação do CJSP. 

 

Ao abrir a reunião, o presidente do TCE de Goiás, conselheiro Celmar Rech, deu as boas-vindas aos membros do comitê, afirmando que a expectativa de todos é grande para a realização dos dois eventos em Goiânia. “São assuntos de grande importância que serão abordados em um momento de reflexão dos tribunais de contas, reconhecendo o quanto têm de avançar”. 

 

Participaram da reunião do comitê representantes de tribunais de contas do Tocantins, Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, Bahia, Paraíba, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Ao final da reunião, os membros do comitê se dirigiram ao auditório para um check-list final do evento. 

 

Confira a programação do 7º JurisTCs e do 3º Fórum de Processualística. O objetivo dos encontros é abordar as ferramentas e procedimentos que visam facilitar o acesso à jurisprudência nos tribunais de contas, além de discutir e aprimorar técnicas processuais, de transparência e combate à corrupção. O público-alvo é formado por membros e o corpo técnico dos TCs.