Acessibilidade

Tamanho da Fonte

Alto contraste
Ir para o conteúdo 1 Ir para o menu 2 Ir para o rodapé 3
TCE/TO > Sala de imprensa > Notícias > Julgamento dos processos eletrônicos marca mais uma etapa da modernização do TCE

Julgamento dos processos eletrônicos marca mais uma etapa da modernização do TCE

34 Visualizações
Publicado: 4 de dezembro de 2012 - Última Alteração: 4 de dezembro de 2012

Tamanho da Fonte

Nesta terça-feira, 4, foram julgados os dois primeiros processos totalmente eletrônicos da Corte tocantinense.

A Sessão da Primeira Câmara do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins (TCE/TO), nesta terça-feira, 4, marcou mais uma etapa na modernização da instituição. Foram julgados os dois primeiros processos totalmente eletrônicos da Corte tocantinense, por meio do e-Contas.

O presidente do TCE, conselheiro Severiano Costandrade, participou da sessão e destacou a importância da participação de toda a equipe do Tribunal no momento histórico. “É uma satisfação pessoal e profissional. Foi um trabalho de todos nós com um custo zero, pois não precisamos contratar nenhuma empresa para esse trabalho, utilizamos nosso próprio sistema e, agora, o processo eletrônico é uma realidade”, ressaltou.

O conselheiro José Wagner Praxedes foi quem relatou o primeiro processo eletrônico julgado no TCE – a prestação de contas de ordenador da Câmara Municipal de Dois Irmãos do Tocantins de 2011 – antes de relatar os autos, ele lembrou o período de implantação da instituição. “Passa um filme na nossa cabeça, lembro quando recebíamos as pastas AZ com mais de mil páginas de documentos e agora está tudo aqui em uma tela. Toda a equipe do TCE está de parabéns”, comentou.

O presidente da Primeira Câmara, conselheiro corregedor Manoel Pires dos Santos, se disse honrado em participar deste momento e destacou a importância deste passo em relação à sociedade. “Com estas mudanças também será facilitado o acesso da sociedade as decisões tomadas no âmbito do Tribunal de Contas”, assegurou.

Diversos servidores acompanharam a sessão, que também contou com a presença da conselheira Leide Mota, e integrantes da equipe de Tecnologia da Informação do TCE, juntamente com o diretor de Informática, Francisco de Assis dos Santos Júnior e o coordenador da comissão de estudos sobre o processo eletrônico, auditor Moisés Vieira Labre, que falou das expectativas para o ano que vem em relação ao e-Contas. “O processo eletrônico é uma novidade no país. Os Tribunais de Contas estão transformando seus processos. No final do ano vamos avaliar esta implantação e a expectativa é que todos os processos desta Corte sejam eletrônicos”, projetou.

O segundo processo eletrônico julgado foi apresentado pelo conselheiro substituto, auditor Jesus Luiz de Assunção, as contas consolidadas de Aliança do Tocantins de 2011.

Resultado dos processos

A prestação de contas de ordenador da Câmara Municipal de Dois Irmãos do Tocantins foram julgadas regulares com ressalvas, em razão da falta de planejamento no que tange a aquisição de materiais, o que pode comprometer os registros contábeis de valor do estoque. Já as contas consolidadas de Aliança do Tocantins receberam parecer pela aprovação.

 

 

Segundo processo eletrônico foi relatado pelo conselheiro substituto Assunção